Visita à Imacustica



Sabem aquilo que sentimos quando vamos passar uns dias ao campo para descontrair das azafamas da cidade?  Vamos à procura de um pouco de liberdade de bem estar e até o silêncio nos fascina. Foi isso que senti quando entrei na Imacustica!

A caminho ia a pensar que à muito tempo não ia para aqueles lados, passei muitos anos da minha vida profissional na Av de Roma, ali havia a Bimotor, a Discoteca Roma e um pouco mais acima no C C Alvalade a Valentim de Carvalho também tinha uma loja com venda de música, grande parte da minha coleção de discos veio destas lojas.
E os famosos pastéis de massa tenra do Frutalmeidas?

Mas o meu destino hoje era a Av do Brasil 147-B. O Showroom da Imacustica.
De facto esta loja valoriza e de que maneira a zona centro da cidade de Lisboa.





À hora marcada mais coisa menos coisa lá estava para falar com o Pedro Duarte, apresentações feitas e num piscar de olhos estava confortavelmente instalado em frente às novíssimas Sonus Faber Venere S que espalhavam todo o seu Glamour e enchiam de energia aquela sala.

O Pedro entretanto falava-me da empresa desde praticamente o seu inicio, na cidade do Porto, da chegada a Lisboa e mesmo da sua carreira profissional.

A Venere S é o modelo mais recente desta gama da Sonus Faber, e está na Imacustica à pouco mais de 3 meses


“As primeiras colunas Signature da Sonus faber herdam as formas das Venere Series e apresentam um legado eletroacústico fortemente interligado às melhores tradições da Sonus faber. As Venere S são totalmente fabricadas em Itália, por artesãos, nas instalações de Arcugnano.

Como todos os projetos com assinatura Sonus faber, também as Venere S oferecem a todos os amantes da alta-fidelidade um som de excelência e fiel ao legado dos anteriores modelos da marca. Esta é a razão para o seu nome ser "Venere Signature”, são as mais sofisticadas colunas da Venere Series. “



As Signature estavam muito bem acompanhadas, ao comando das operações o Amplificador Audio Analogue Maestro Settanta VER 2.0 e como fonte o SACD Krell MKII



Entretanto o Pedro explicou-me todo o cuidado que ouve na construção deste Auditório, deste e de pelo menos outros três. Esta sala tem precisamente 30m2 e mesmo em frente existe uma outra com as mesmas medidas, e depois existe a sala premium que tem o dobro do tamanho (60 m2) e ainda há espaço para uma sala de Cinema.

Como esta loja foi construída de raiz ouve a oportunidade de fazer um bom investimento num projeto de arquitetura, e tem algumas curiosidades como por exemplo o formato da sala. A parede traseira é ligeiramente maior que a frontal, o mesmo acontece com o teto da sala que apresenta uma pequena inclinação, os tijolos também têm a sua cota parte de interação, senão vejam, em cada 3 tijolos um está cheio de areia, outro com areia até meio e o terceiro é um tijolo normal, são técnicas que não estão visíveis mas que contribuem para proporcionar uma excelente experiência de som.

A entrada é bastante ampla, ali apercebe-mo-nos imediatamente da grandeza daquela casa, também é ali que temos o primeiro contacto com o equipamento de referencia, com marcas como a Krell e a Sonus Faber que acompanham esta empresa desde o seu inicio de atividade.

Muito bem representada está a HIFIMAN uma das recentes marcas da Imacustica, reconhecida principalmente pelos aclamados auscultadores planar-magnéticos, que incorporam componentes com tecnologia de topo.




Entramos na sala de audição seguinte, “Aqui a musica é outra”! 

Confesso que deixei o Pedro a falar sozinho, concentrei-me completamente no que estava a ouvir, tenho a certeza de nunca tinha ouvido um saxofone com tanto pormenor, aliás senti mesmo que estava a ouvir um novo instrumento musical.
Eu não me reconhecia, levantava-me, olhava em volta, passei por trás da coluna, não sei bem o que procurava. Só sei que fiquei enfeitiçado com o que ali se estava a passar, a seguir o Pedro colocou o Roger Waters numa das minhas faixas preferidas, um grave muito natural, uma grande dinâmica, rendi-me completamente!

Mais uma vez o que estava presente naquela sala enriqueceu a minha alma, as inspiradoras Wilson Sabrina são de facto um caso muito sério e difícil de esquecer, claro que estamos a falar de material de peso, este conjunto estava formado com Audio Research, o Amplificador Galileu e a fonte era o CD9 reference, nem vale a pena fazer contas. 

À saída tem um espaço dedicado para fechar o negócio.

“A Wilson Audio projecta as suas colunas com características físicas específicas que permitem a redução da propagação de erros e de ressonâncias das caixas.
A caixa da Sabrina é fabricada à mão, colada com adesivos próprios, polida à mão e pintada com múltiplas camadas de tintas (das que são utilizadas na indústria automóvel). Os painéis frontais e traseiros são construídos com o composto especial da Wilson, o X-Material”



Ainda ouve tempo para uma pequena abordagem ao mundo da marca Francesa Devialet antes de entrar na sala de cinema, percebi a versatilidade e ao mesmo tempo a elegância dos modelos 120 e 250, aparelhos repletos de tecnologia e com um design bastante arrojado.

A Imacustica tem uma sala dedicada ao Cinema, onde o cinéfilo mais exigente pode experimentar todas as vantagens do sistema Kaleidescape, a melhor forma de descobrir e usufruir dos seus filmes no conforto da sua sala.

Agradeço a generosidade do Pedro Duarte que me acompanhou nesta manhã, um excelente comercial que representa muito bem a filosofia e os objetivos desta empresa.

A Imacustica é uma referencia no mundo da Alta Fidelidade, representa grande parte das marcas High End comercializadas em Portugal, um espaço que nos põe a sonhar, ali está certamente uma solução adequada a cada um, basta passar por lá.



Faustino Rodrigues


Comentários

Mensagens populares